13 dezembro 2013

Perfeito para nós !!!

Oiiii galera linda !!
Enquanto a resenha do livro que estou lendo a um ano não sai, olha que tudo essas ideias de presentes para nós, amantes de livros e das letras :

Vela com cheiro de livro novo 

Luminária temática 







Esse é a minha cara 

Marcadores com frases 



Para ler deitada ... perfeito !!

Peso de livro transparente 

ADOREI !!
Agora é só juntar uma grana e dar uma renovada no meu cantinho da leitura !
Beijosss

08 maio 2013

Resenha - Axolotle Atropelado, Helene Hegemann



Editora - Intrínseca
Páginas - 208
Gênero - ???

Sinopse 
Vidas terríveis são a maior das felicidades”, desabafa Mifti em seu diário. Aos dezesseis anos, ela assumiu sua condição de “garota-problema” participante da cena underground de Berlim, onde mora desde a morte da mãe. A narrativa de suas experiências, radicalmee influenciadas pelo uso de drogas diversas, faz o leitor mergulhar em uma sequência de acontecimentos paradoxais e incomuns.Mift é a protagonista de Axolotle atropelado, romance de estreia da alemã Helene Hegemann que, aos 17 anos, conquistou a crítica literária e se transformou em fenômeno editorial no país. Pertencente a uma família disfuncional, com seus meios-irmãos ricos e negligentes e o pai egoísta, Mifti luta para dar sentido a sua vida. Em seu diário, alucinações e realidade se mesclam na descrição de sua rotina, pontuada por experiências de sadomasoquismo, autodestruição e abuso de drogas ­- entre álcool, heroína e ecstasy. Ela, que anseia por liberdade e pela fuga das convenções sociais, tece críticas à família e à sociedade alemãs e discursa sobre filmes, música e filosofia.
Em sua busca por uma parceria e por uma compreensão incondicional, Mifti adota um mascote exótico e surpreendente: o axolotle - uma espécie de salamandra mexicana que permanece em estado larvário, sem se desenvolver.

Burrice e uma certa dose de ignorância 

Foi mais ou menos assim que me senti ao ler esse livro.
Pensei em interromper a leitura por diversas vezes, tanto que esse foi o livro mais difícil e que levou mais tempo a terminar.
Não sei qual a ideia que a autora quis dar, não entendi qual a finalidade e a moral desse livro, se é que existe alguma !!
Na verdade são citações da autora, na voz da personagem central - Mifti (uma adolescente drogada e cheia de traumas da infância, como um possível estupro aos seis anos e a morte da Mãe drogada)
Nem sei como resenhar esse livro, tal foi minha antipatia e desprezo por ele, li até o final apenas para saber se ele realmente teria algum final interessante, mas vi mais do mesmo do inicio ao fim - citações de blogs e outras publicações que a autora fez sem o menor descabimento, onde alguns ela cita suas referências no final do livro e outros pede que se alguém for o autor de algumas dessas referências se manifestem. 
Na boa, achei muito parecido com um trabalho de colegial, sem profissionalismo e sem explicação direta entre a história e o título do livro - ela fala em algumas passagens de um tipo de salamandra, o axolotle, mas não consegui entender absolutamente nada. 
No mais, deixei o livro como troca no skoob, quem quiser e tiver mais sorte, fique a vontade para solicitar. 
Esse livro deve ter sido um fiasco em vendas, tanto que o comprei por R$2,00, na Bienal do Livro em SP. 

Beijos 

01 abril 2013

Resenha - Jogador Número 1, Ernest Cline



Editora - Intrínseca
Páginas - 425
Gênero - Ficção/Distopia 

Sinopse
Cinco estranhos e uma coisa em comum: a caça ao tesouro. Achar as pistas nesta guerra definirá o destino da humanidade. Em um futuro não muito distante, as pessoas abriram mão da vida real para viver em uma plataforma chamada Oasis. Neste mundo distópico, pistas são deixadas pelo criador do programa e quem achá-las herdará toda a sua fortuna. Como a maior parte da humanidade, o jovem Wade Watts escapa de sua miséria em Oasis. Mas ter achado a primeira pista para o tesouro deixou sua vida bastante complicada. De repente, parece que o mundo inteiro acompanha seus passos, e outros competidores se juntam à caçada. Só ele sabe onde encontrar as outras pistas: filmes, séries e músicas de uma época que o mundo era um bom lugar para viver. Para Wade, o que resta é vencer – pois esta é a única chance de sobrevivência. A vida, os perigos, e o amor agora estão mais reais do que nunca. O Jogador nº1 também estará nas telas pela Warner, e sua produção está sendo divulgada como o próximo AVATAR dos efeitos especiais!

Geeks, jogadores compulsivos de videogame e amantes dos anos 80, esse livro é para vocês !!! 
Gostei muito desse livro, apesar de não me encaixar em nenhum desses adjetivos aí de cima. 
Mas se gostei, porque dei apenas 3 corações? 
Ora, pelo simples fato de ter detalhes demais, informações demais, de algo que não sou tão fã assim. 
A narrativa é muito legal, apesar de ser extremamente detalhista, e o autor nos consegue fazer enxergar tudo o que acontece durante a história. 
O livro de passa em um futuro nem tão distante assim, por volta do ano de 2044/45, mas boa parte dela é contata através da visão de um velho bilionário apaixonado pelos anos 80. 
A história trás uma critica super interessante sobre os problemas enfrentados pelas pessoas no planeta na época em que vivem, como a crise energética, esgotamento do petróleo, muito desemprego e fome, não tão diferente da realidade dos dias de hoje.
A narrativa é feita pelo personagem principal -  um garoto de 18 anos que participa de um concurso criado pelo bilionário dos games, cujo prêmio é toda a sua fortuna. Ele consegue vencer esse desafio e relata, em todos os seus detalhes, como fez para chegar ao final e as descobertas que fez ao longo do caminho. 
O aparelho ficcional utilizado para esse jogo é o OASIS, um console tridimensional, com óculos e luvas sensíveis, onde o usuário é jogado em um universo virtual, perfeitamente elaborado pelo velho bilionário.
Acontecimentos interessantes no meio do livro, criam uma ação e dão um gosto de “meu Deus, e agora” que te deixam mais grudado no livro. 
A história trás um paralelo interessante entre a vida insignificante do personagem central na vida real e toda sua glória e glamour na vida online, uma união interessante entre fatos reais e a história fictícia.
As possibilidades tecnológicas, praticamente impensáveis nos dias de hoje, nos faz pensar em como a tecnologia e a criatividade poderiam ser capaz de fazer, mesmo para quem não tem dinheiro nenhum. 
Para quem não gosta de videogames e filmes futurísticos, vai achar algumas passagens meio chatas e tediosas, assim como eu ... mas vai por mim, leia até o final, você não vai se arrepender. 


Definitivamente, um livro feito para virar filme, estou louca para ver !!!

Clique aqui e leia os primeiros capítulos do livro.

Bejos


25 março 2013

Resenha - A Hospedeira, Stephenie Meyer


Editora - Intrínseca
Páginas - 560
Gênero - Ficção/Distopia 

Sinopse 
Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo. Quando Melanie, um dos humanos “selvagens” que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a “alma” invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente. Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.

Ok, esse livro me deixou com raiva e ao mesmo tempo amor, da mesma forma como a personagem principal vive as principais emoções ao longo da trama. 
A história começa com a invasão de alienígenas  que precisam de um corpo para viverem, essas "almas", como são denominadas,  são formas parasitas que não vivem por muito tempo sem um hospedeiro. 
A Terra foi escolhida, pois essa espécie achou os humanos violentos demais e resolveram então, mudar esse jeito de agir. 
Tomaram seus corpos, suas vidas, sem pedir permissão alguma ... 
Porém , humanos da resistências, se esconderam para provar que essa ideia alienígena é uma baita de uma furada. Dentre esse grupo está Melanie, uma jovem que foge para não ser pega e que faz de tudo para cuidar do irmão pequeno e de seu grande amor, Jared. 
Porém a coisa fica feia para o lado dela e ela é capturada, sendo usada como hospedeira por Peregrina. 
Mas o que ninguém esperava era que a ligação das duas seria muito mais forte do que o corpo que elas habitam. 

O começo é super confuso, mas no decorrer do livro você acaba se acostumando com a narrativa, que aliás é tão bem feita que você realmente acha que temos duas pessoas separadas e não duas em um corpo.
Esse livro me prendeu, não do começo ao fim, pois achei o inicio bem tedioso, porém fui guerreira e resisti até o fim: não me arrependi.  
Ele é um daqueles livros curiosos e instigantes que fazem você ler só mais um pouquinho para descobrir o que vai acontecer na próxima página. 
Achei alguns erros de digitação e de revisão, não sabemos quando é fala e quando é narrativa, mas isso não aparece no livro todo e não atrapalha tanto assim. Eu li a edição da capa acima, mas creio que a nova edição que contém o poster do filme, deve estar revisada e sem esses erros. 
Gosto de livros com capítulos curtos, dão mais ação e te prendem mais fácil. 
Essa história de vida em perigo, irmã mais velha que ajuda irmão mais novo, me lembrou muito Starters, clique aqui para ver a resenha. 
Adorei a capa e depois de ler eu finalmente entendi o porque dos olhos da menina serem desse jeito. rs !!!
Recomendo para quem não desiste ao menor sinal de desânimo com a narrativa, o final é surpreendente. 
Tem um Capitulo Extra no site oficial do livro/filme, clique aqui


Agora sobre o filme, até que gostei, porém achei rápido demais e senti que faltou coisas do livro que eles sequer mencionaram.
Sei que é impossível fazer um filme literal de acordo com o livro, acho que daria umas 7 horas de filme, mas senti falta de muitas passagens do livro que o filme não abordou.
No mais a história é fantástica e o filme te prende demais.
Super recomendo !!


Bejos 

16 março 2013

11 março 2013

Resenha - Dezesseis Luas, Margaret Stohl e Kami Garcia

Bom Dia amantes de bons livros, tudo bem?

Mais uma resenha para o Desafio 2013:







Título: Dezesseis Luas - Beautiful Creatures Vol.1
Autor: Margareth Syohl e Kami Garcia 
Editora: Galera (selo do Grupo Record)
Páginas: 490
Gênero: Ficção Jovem Adulto 





Sinopse: 
Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece - Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona. 

Resenha: 
Li esse livro em 3 dias, o que para mim é uma coisa surreal se formos ver que o livro tem quase 500 páginas - apesar de gostar muito de ler, demoro para finalizar os livros, mas esse me surpreendeu. 
O livro conta a história de Ethan, que mora em uma cidadezinha do sul dos EUA e é atormentado por sonhos, ou pior, pesadelos assustadores e sem sentido, até que conhece Lena, a garota dos seus sonhos ... literalmente. Ele também é o narrador do livro, isso mesmo ... um narrador masculino !!!
A história se desenrola em meios a livros de magia, poções e ambientes assustadores, porém nada que nos deixe com medo !
Um dos pontos centrais do livro é a Invocação de Lena, que irá acontecer em seu 16.º aniversário e será marcado por uma batalha entre o poder das trevas e da luz, uma guerra entre os personagens principais que traz um desfecho espetacular. 
Eu gostei mas dei três corações pois fiquei com sono em alguns parte, achei o livro muito extenso, e creio que poderia mais ser mais resumido, sem tantas explicações e detalhes.
Sei que nos livros as histórias são extensas porém estou bem curiosa para ver se o filme será fiel ao livro, se saberá passar toda história em pouco tempo.
Aliás, veja o trailer - o filme já está em cartaz nos melhores cinemas: 


Fiquei com aquele gostinho de quero mais e louca para ler a continuação - Dezessete Luas.
Bejus e até mais !!!

04 março 2013

Resenha - Delírio, de Lauren Oliver

    

EDITORA: Intrínseca 
ANO DE LANÇAMENTO: 2012
PÁGINAS: 342

Sinopse  
Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?.

Delírio é o primeiro volume da serie de Lauren Oliver. 
O que achei desse livro? Adorei, ele tem uma mistura de distopia com muito romance, aliás o amor é o pano central da trama. É perfeitamente possível, visualizar tudo o que a escritora narra, como se fosse um filme, sabe? E são livros assim que eu gosto e super recomendo. 
Apesar de falar do amor e da paixão secreta e proibida dos personagens principais, Lauren consegue deixar a história na medida certa, sem ser melada ou azeda demais, mais perfeito, impossível !!

O livro passa sim por momentos de ação total e lá pelo meio entre em ... digamos um tédio total, sim, eu gostei do livro, mas os excessos de dissertações e detalhes na narrativa da Lena, personagem principal, deixa tudo um pouco chato demais. 
Mas como eu preciso ler um livro até o final, que aliás é um final bem interessante, gostei muito do desfecho que deixa aquele gostinho de "o que será que teremos no segundo volume?". 
Recomendo !!!

Beju ... 

"Instantes, momentos, meros segundos: tão frágeis,lindos e indefesos quanto uma borboleta voando contra o vento forte." - pág. 209

"Eu amo você. Lembre-se. Eles não podem tirar isso de nós." - pág. 342 

01 janeiro 2013

Resenha: Starters, de Lissa Price

EDITORA: Novo Conceito 
ANO DE LANÇAMENTO: 2012
PÁGINAS: 368
Sinopse: 
Seu mundo mudou para sempre.
Callie perdeu os pais quando a Guerra dos Esporos varreu todas as pessoas entre 20 e 60 anos. Ela e seu irmão mais novo, Tyler, estão se virando, vivendo como desabrigados com seu amigo Michael e lutando contra rebeldes que os matariam por uma bolacha.
A única esperança de Callie é Prime Destinations, um lugar perturbado em Berverly Hills que abriga uma misteriosa figura conhecida como o Old Man. Ele aluga adolescentes para alugar seus corpos aos Terminais — idosos que desejam ser jovens novamente. Callie, desesperada pelo dinheiro que os ajudará a sobreviver concorda em ser uma doadora. Mas o neurochip que colocam em Callie está com defeito e ela acorda na vida de sua locadora, morando em uma mansão, dirigindo seus carros e saindo com o neto de um senador.
Parece quase um conto de fadas, até Callie descobrir que sua locatária pretende fazer mais do que se divertir — e que os planos de Prime Destinations são tão diabólicos que Callie nunca podia ter imaginado...



Tentei iniciar o livro sem muitas expectativas e me segurei para não ver nenhuma resenha antes de terminar (muitas contém spoiler e não é legal saber o final antes de ler né?), mas não consegui e imaginei mil e uma formas de o que seria uma Starter e como seria essa trama distópica. 
Posso falar sim que não me decepcionei, gostei bastante, mas tive dificuldades na primeira parte do livro, acho que as coisas demorarão para acontecer e a coisa só esquentou da metade para o final !!

Porém antes de iniciar a leitura, li o Retrato de uma Starter, é até necessário ler antes para entender um pouco como tudo começou, mas não espere muito, pois essa introdução produzida separadamente pela editora Novo Conceito, não diz o que eu mais queria saber - o que foi essa Guerra dos Esporos? 

O livro conta a história de Callie, que após perder seus pais para essa Guerra , onde os adultos entre 20 e 60 anos foram mortos por um vírus não muito bem explicado  se vê no meio de uma cidade sem estrutura nenhuma para abrigar ela e seu irmão Tyler e outros amigos que as ajudam nessa nova jornada. 

Sem dinheiro e um local seguro para cuidar do irmão doente, Callie se dirige a Prime Destinations, ou mais conhecido entre eles como "banco de corpos". Lá ela decide doar seu corpo para um "Ender" - idosos que por viverem por anos são os únicos com muito dinheiro para tal atividade. 

Callie chega ao dia onde deverá cumprir o contrato de 3 alugueis - os dois primeiros passam rápido e ela nem percebe, mas algo acontece com o chip no terceiro aluguel que faz com que Callie volte ao seu corpo mas vivendo a vida de sua inquilina - uma idosa de 120 anos chamada Helena. 

Entre indas e vindas Callie descobre um segredo que tem a ver com o futuro da Prime Destinations e de todos os jovens da cidade. Com a ajuda de sua inquilina ela resolve descobrir esse mistério e acabar de vez com o plano maléfico do "velho". 

Para quem gosta de distopia com um toque de conto adolescente, Starter é um livro perfeito. 
Gostei bastante e o final deixa tudo com um gostinho de quero mais, algo diz que haverá uma continuação. 

Bjinhuss e até a próxima !!